terça-feira, 3 de janeiro de 2012

CAPÍTULO DOIS



OBS IMPORTANTE: 

A história não está completa, disponibilizamos apenas os três primeiros capítulos para degustação. 

Depois de três doses de whisky e mais de uma hora explorando os recantos mais sossegados – se é que poderia chamar assim a penumbra repleta de casaizinhos – da festa, Maurícia estava mais do que pronta para ir embora. Resolveu pegar um taxi para não atrapalhar o irmão e o cunhado que estavam obviamente se divertindo. Foi então que viu o castelinho no fundo do jardim. Caminhou até ele, e estava admirando a miniatura de perto quando subitamente sentiu alguém atrás de si.
Ao virar, deparou-se com uma guria observando-a. Esquadrinhou a figura que a encarava, devolvendo o olhar inquisitivo e curioso. Nem alta nem baixa. Cabelos castanhos muito lisos. Magra demais para os padrões de Maurícia.
Com a mesma rapidez com que havia surgido, a guria desviou o olhar, afastou-se, e sumiu.
Maurícia não achou estranho. Há muito deixara de tentar compreender o comportamento dos seres humanos. Entender as mulheres então... Já sabia ser impossível.
Respirou fundo, acolhendo o sentimento que aquele tipo de pensamento trazia. Todos os relacionamentos amorosos que tivera na vida haviam sido profundamente significativos.  Lembrá-los não a incomodava. Os anos já os haviam esmaecido o suficiente para que não causassem sofrimento de nenhum tipo. Separando-os, guardando-os, classificando-os como passado e somente isso. Uma nostalgia diáfana. Algo que não se recupera, nem retorna, tampouco importa. Mas que era parte dela. Como tatuagens já cicatrizadas. Indolores e insensíveis, porém inegáveis. Eternamente visíveis.
Olhou para o copo que segurava, e resolveu parar de beber. Estava ficando filosófica demais.
Tomou a direção da pista de dança com passos rápidos, decidida a encontrar Miguel e Leandro para informar que voltaria sozinha para casa, quando...
O esbarrão não doeu nada. A roupa, no entanto, ficou encharcada. Maurícia achou ótimo, pois era um motivo a mais para retirar-se.
Ergueu os olhos e achou a coincidência engraçada. A mesma guria de antes. Desculpando-se, completamente embaraçada. Ia tranquilizá-la, quando um moreno apareceu gritando:
- Eu juro que não tenho nada a ver com isso!
A guria virou-se para ele absolutamente enfurecida:
- Por que você não me disse que ela vinha?
Continuaram como se Maurícia não estivesse ali:
- Não fui eu que convidei, Liv!
- Mais cedo ou mais tarde eu ia acabar tendo que ver as duas juntas...
- Ah, minha linda! Sei que não é fácil, mas... Não pode perder a linha. Não deixe ela perceber, tá me ouvindo? Precisa fingir que tá ótima! Que não tá nem aí. Que ela não significa... – Só então se deu conta da presença de Maurícia, que os observava em silêncio. Levou a mão à boca: - Ó, meu Deus! Você é... Você é a... Isso não pode ser só coincidência!
Maurícia apenas levantou uma das sobrancelhas, numa interrogação muda. Foi Liv quem falou:
- Isso o que?
Arrebatado por uma excitação desmedida, Fábio bombardeou as palavras:
- Estávamos querendo apresentar vocês o tempo todo, só que nenhuma das duas aceitou, e olha só: nem foi preciso! - Nenhuma delas esboçou a menor reação. Então, ele explicou da forma mais bizarra, como se quando falasse com uma a outra não pudesse ouvir. Primeiro para Maurícia: - Ela é a Liv, a amiga de quem o Leandro com certeza, fez propaganda. – Depois para Liv: - Ela é a irmã gêmea do Miguel. – e de novo para Maurícia: - Maurícia, não é isso?
Liv olhou para Maurícia bem a tempo de vê-la assentindo, com o desagrado estampado no rosto, muito mais do que explícito.
Como se tentasse provar que qualquer situação sempre pode se tornar pior e mais constrangedora ainda, Fábio perguntou, olhando de uma para outra:
- Interrompi alguma coisa, meninas?
Maurícia franziu o cenho. Liv fez o mesmo gesto, sem se dar conta. Ia impedir que o amigo prosseguisse, mas muito mais rápida foi a loira:  
- Me desculpem, mas... Eu já vou indo.
Maurícia inclinou a cabeça num cumprimento amistoso para Liv, e com uma dignidade invejável, se retirou.
- Bicha, que horror! Tá querendo me matar de vergonha?
Fábio ficou indignado:
- Como assim? Só tentei dar uma forcinha...
Sacudindo a cabeça negativamente, Liv continuou a reprovação:
- Forcinha? Imagine o dia que quiser atrapalhar então...
Ele apertou os olhos, desconfiado. Depois sorriu, na maior animação:
- Ah, então quer dizer que eu realmente interrompi algo? Anda logo! Me conta! Quero saber detalhes!
Liv quase gargalhou:
- Ah, viado, o que você acha? Que nos olhamos e ficamos loucamente apaixonadas? Isso aqui não é novela, sabe?
Leandro apertou os olhos, desconfiado:
- Menos discursinho e mais informação! O que foi que rolou, ãh?
Sabendo perfeitamente que era o único jeito de pôr fim na insistência do amigo, ela cedeu:
- Tirando um esbarrão e a bebida que entornei inteira na roupa dela? Nada!
Fábio não desconversou. Muito pelo contrário. Foi direto ao ponto:
- Liv, fala a verdade. Não ficou nem um pouquinho interessada?
- Sinceramente? - Foi rápido. Não passou de um breve lapso. Mas Liv não respondeu de imediato:- Não.
O suficiente para o instante inconsciente de hesitação não passar despercebido por Fábio.

***

Leandro gritou assim que a viu:
- Ei, Mau! Vem dançar!
Miguel foi muito mais perspicaz:
- Que aconteceu?
Maurícia o acalmou de imediato:
- Não foi nada.
O irmão insistiu, ainda preocupado:
- Como nada? Tua roupa tá toda molhada...
Não teve tempo de explicar. A voz absolutamente vexada atrás dela foi muito mais rápida:
- A culpa foi minha.
Viraram-se juntos para Liv, os dois pares de olhos muito azuis emparelhados reforçando a semelhança incrível. Maurícia fitando-a novamente com um olhar impenetrável. Miguel com a expressão surpresa de quem não está entendendo nada.
Fixou-se na segurança que os olhos dele proporcionavam:
- Esbarrei na sua irmã e acabei entornando a bebida dela... Nela... Quer dizer... O copo que ela estava segurando virou e... Molhou a roupa e ela...
Foi inevitável.
Maurícia sorriu, divertida. E Liv... Desejou ter um buraco para poder enfiar a cabeça dentro.
Fábio olhou de uma para a outra, como se as analisasse. Com um falso tom inocente, sugeriu:
- Acho que você deveria levar a Maurícia pra casa, Liv. Já que foi você que...
Foi bruscamente interrompido:
- Eu não acredito! 
Sem precisar se virar como os outros para identificar a dona da voz tão conhecida, Liv não encarou Juliana imediatamente. Numa reação inconsciente, fechou os olhos. No momento seguinte respirou fundo, retomando um precário domínio do próprio corpo antes de virar-se para ela num meio sorriso.
Tudo isso em apenas uma pequena fração de segundo, onde todos – menos Maurícia - olhavam para a morena exuberante que insistia:
- Liv, você não ia falar comigo?
Maurícia continuou prestando atenção na reação de Liv. O desconforto dela era nítido:
- Eu... Não tinha te visto.
Não conseguiu dizer mais do que isso. Nem foi preciso. Depois de dois beijinhos, como se nunca tivessem sido mais do que amigas, Juliana prosseguiu:
- Faz tempo que não nos falamos. Tenho ótimas notícias. Finalmente fui promovida!
Olhou para Liv esperando a resposta. Sem saber como seguir outro caminho, Liv fez o que os anos de relação haviam estabelecido. Respondeu, exatamente como Juliana queria:
- Que bom. Muito mais do que merecido.
E Juliana continuou na segurança cômoda de quem domina:
- Você mais do que ninguém sabe o quanto eu sempre ralei pra conseguir isso.
Liv murmurou a única coisa possível:
- É.
Com uma felicidade quase ofensiva, Juliana completou:
- E agora a Su vai morar comigo.
Nesse exato momento, como se fosse combinado - mas se fosse combinado, não aconteceria de forma tão precisa – a tal Su apareceu do nada, e abraçou Juliana por trás:
- Amor, você tem mesmo que espalhar pra todo mundo?
Juliana girou sem se soltar do abraço para enlaçar a namorada pelo pescoço e beijá-la nos lábios:
- Ah, amor! Quero que o mundo inteiro saiba o quanto você me faz feliz!
Uniram-se num beijo cinematográfico, levando Liv ao limite do humanamente suportável.
Talvez tivesse gritado. Ou arrancado a ex mulher dos braços da outra. Ou metido a mão em Juliana, ou na tal Su, ou mais provavelmente nas duas...
Impossível prever o que seria capaz de fazer se... Maurícia não falasse do nada:
- Vamos, Liv?
Voltou-se surpresa para os olhos ostensivamente azuis. Sem compreender a intervenção inesperada:
- Ahn?
Não foi um pedido. Maurícia foi enfática:
- Me leva pra casa. 


CONTINUA...

ATENÇÃO: Os direitos autorais desta obra foram adquiridos pela Editora Vira Letra, que irá publicá-la em versão impressa (livro) e digital (ebook), por isso a história não está mais disponível na íntegra. 


postado originalmente em 23 de fevereiro de 2011 às 13:02

5 comentários:

  1. paola disse...

    esta sendo muito bom o romance..
    ◄ Responder Comentário 23 de fevereiro de 2011 13:54
    Li Paulucio disse...

    Nossa.. Quantas emoções para um segundo capitulo! Estou adorando DI...
    Parabens!
    Ai.. O ruim é que sou meia impaciente.. Rsrs...
    Queria que os dias voassem.. Pra que chegue 4 que vem logo.. Rsrsrs..

    Tudo de MELHOR..

    BeijãO Enorme de gigante! Rs. =)
    ◄ Responder Comentário 23 de fevereiro de 2011 14:50
    Anônimo disse...

    Eletrizante!
    ◄ Responder Comentário 23 de fevereiro de 2011 16:25
    Anônimo disse...

    Eletrizante!
    ◄ Responder Comentário 23 de fevereiro de 2011 16:25
    »» Lya «« disse...

    Emoções para um segundo capítulo hein...
    Já estou esperando ansiosa pela próxima quarta-feira!
    O inesperado e natural aconteceu...

    Diedra você é sensacional... Parabéns!
    ◄ Responder Comentário 23 de fevereiro de 2011 19:41
    Lays Camargo disse...

    Lindo, lindo..
    Tão natural...
    Diedra como sempre nos encantando em seus contos. Nos faz sentir o personagem, presenciar os momentos e se emocionarcom eles. Adoro!
    Eu ri na hora do >>"Esbarrei na sua irmã e acabei entornando a bebida dela... Nela... Quer dizer... O copo que ela estava segurando virou e... Molhou a roupa e ela..." Parece eu...shaushua
    Ansiosa pra próxima quarta!
    ◄ Responder Comentário 23 de fevereiro de 2011 23:02
    Aninha aruen disse...

    ahhh,to adorando!!! amei o final,to ansiosa pro próximo capitulo já!! bjs enormes Di!!
    ◄ Responder Comentário 23 de fevereiro de 2011 23:42
    Nany disse...

    Acho uma maldade ter que esperar uma semana para o proximo capitulo rs. Mas, vale e muito a pena esperar. Que segundo capitulo ein? Não gostei da Juliana. Nem um pouco.
    Até quarta Diedra.
    beijos.
    ◄ Responder Comentário 24 de fevereiro de 2011 08:52
    Escaminha disse...

    Mais uma história que vai me deixar anciosa!!!
    ◄ Responder Comentário 24 de fevereiro de 2011 13:52
    Anônimo disse...

    Este conto promete... aguardando o desvendar das personagens!!!!
    Abraços
    Flor
    ◄ Responder Comentário 24 de fevereiro de 2011 14:54
    sayuri disse...

    ai meu deus do céu! estou aodrando!!
    ◄ Responder Comentário 24 de fevereiro de 2011 19:18
    K. Ártemis disse...

    Estou simplesmente adorando a minha leitura de sábado =D
    Bjs
    ◄ Responder Comentário 24 de fevereiro de 2011 19:27

    ResponderExcluir
  2. K. Ártemis disse...

    Sabia que tinha digitado sábado ¬¬"
    Deixa eu corrigir? kkkk
    Estou simplesmente adorando a minha leitura de QUARTA FEIRA =D
    Não sei de onde me saiu esse sábado, mas enfim...estou adorando na quarta mesmo.
    Bjs denovo
    ◄ Responder Comentário 24 de fevereiro de 2011 19:32
    Rê disse...

    Uau...
    Maravilhoso... to amando.

    Q segundo cap... quero q a semana passe voando.

    Mas... precisava esconder o cto?

    Antes era tão mais fácil.


    ◄ Responder Comentário 24 de fevereiro de 2011 20:40
    Anii disse...

    To Amando... Adora as personagens,. adoro tudo...
    ◄ Responder Comentário 26 de fevereiro de 2011 00:00
    mel lang disse...

    Aeee consegui ler Di, adorei!
    Bjos
    Mel B
    ◄ Responder Comentário 28 de fevereiro de 2011 12:48
    Renata Pazos disse...

    Novamente uma história envolvente, que nos transporta para o mundo dessas personagens!

    Adoro o que você escreve, Diedra.
    Parabéns.
    ◄ Responder Comentário 28 de fevereiro de 2011 16:04
    Natália disse...

    Esse negócio de 1 vez por semana pra quem lê é uma ansiedade...
    ◄ Responder Comentário 1 de março de 2011 17:43
    DIEDRA ROIZ disse...

    @paola
    Brigadú, linda!
    BJ mega imenso!
    ◄ Responder Comentário 2 de março de 2011 11:58
    DIEDRA ROIZ disse...

    @Li Paulucio
    Amiga,
    MIL desculpas!
    Infelizmente não tenho como postar mais, não tenho tido tempo, tá apertado até escrever um cap por semana...
    O que posso fazer é me esforçar pra tentar fazer valer a impaciência e a espera de quem lê...
    Espero conseguir!
    BJ suuuuuuuuuuper imenso!
    ◄ Responder Comentário 2 de março de 2011 12:00
    DIEDRA ROIZ disse...

    @Anônimo
    Valeu, linda!
    BJ hiper imenso!
    ◄ Responder Comentário 2 de março de 2011 12:00
    DIEDRA ROIZ disse...

    @»» Lya ««
    Brigadíssimo, amiga!
    Espero que continue gostando!
    BJ ultra imenso!
    ◄ Responder Comentário 2 de março de 2011 12:01
    DIEDRA ROIZ disse...

    @Lays Camargo
    Oi Lays!
    Td bem?
    Putz... Vc tb é desastrada? Eu sou horrível! kkk
    Olha, não tá sendo fácil, essa história é BEM diferente de tudo que já escrevi, mas que bom que não tá parecendo forçado nem fake, essa tá sendo uma das minhas maiores preocupações.
    Muito, mas muito obrigada mesmo!
    BJ ultra gigante!
    ◄ Responder Comentário 2 de março de 2011 12:03

    ResponderExcluir
  3. DIEDRA ROIZ disse...

    @Aninha aruen
    Amiga querida,
    Brigadin!
    Prazer incalculável te "ver" aqui toda 4a feira!
    BJ muito mais do que imenso!
    ◄ Responder Comentário 2 de março de 2011 12:04
    DIEDRA ROIZ disse...

    @Nany
    Pois é...
    Mas não tenho como escrever mais rápido pra ter mais capítulos pra postar, sorry...
    Quem sabe um dia consigo viver disso? Aí sim vai dar...
    Enqto é apenas um hobby, fico aqui me virando pra manter o ritmo... Espero que continue valendo a pena ter paciência, vou continuar me esforçando, tá?
    Com relação a Juliana... Melhor nem comentar... kkkk
    BJ suuuuuuuuuuper gigante!
    ◄ Responder Comentário 2 de março de 2011 12:07
    DIEDRA ROIZ disse...

    @Escaminha
    Ai, linda...
    Desculpa, vai? kkk
    Mas se tá ansiosa é pq tô mandando bem, né?
    Me deixou feliz, obrigada! rsrs
    BJ mega gigante!
    ◄ Responder Comentário 2 de março de 2011 12:08
    DIEDRA ROIZ disse...

    @Anônimo
    Oi Flor!
    Blz?
    Tomara que cumpra o prometido, né?
    Juro que tô tentando! kkk
    Se puder continuar me dando sua opinião, agradeço imensamente!
    BJ hiper gigante!
    ◄ Responder Comentário 2 de março de 2011 12:12
    DIEDRA ROIZ disse...

    @sayuri
    kkkkkkkkkkk
    Nem preciso dizer que adorei, né?
    Só posso te agradecer: brigadú, linda!
    BJ suuuuuuuuuuper gigantesco!
    ◄ Responder Comentário 2 de março de 2011 12:18
    DIEDRA ROIZ disse...

    @K. Ártemis
    Fiquei aqui me perguntando que sábado era esse... rsrs
    Valeu pela correção!
    Mas o importante mesmo - e o melhor - é saber que vc tá gostando!
    eeeeeeeeeeee
    Fez o meu dia! Thanks!
    BJ ultra gigantesco!
    ◄ Responder Comentário 2 de março de 2011 12:19
    DIEDRA ROIZ disse...

    @Rê
    Amiga muito mais do que querida e loucaaaaaaaaaaaaaaaa!!!
    kkk
    Não escondi, é que entrar aqui no blog com o internet explorer as vezes dá problema.
    Conseguiu achar td direitinho com outro navegador, né?
    BJ muito mais do que divertido e gigantesco!
    ◄ Responder Comentário 2 de março de 2011 12:21
    DIEDRA ROIZ disse...

    @mel lang
    Aeeeeeeeeeeeee!!!!!
    kkk
    Ah, que bom!
    Espero que continue conseguindo - e gostando, óbvio! rsrs
    BJ hiper gigantesco, amiga!
    ◄ Responder Comentário 2 de março de 2011 12:22
    DIEDRA ROIZ disse...

    @Renata Pazos
    Oi Renata!
    td bem?
    Saudade!
    E a camiseta do LIVRO SECRETO< como vai? kkk
    Bom demais te "ver" por aqui!
    Espero que goste dessa história! Se puder - e quiser - continuar me dizendo o que tá achando, agradeço muitíssimo!
    BJ muito mais do que giganteeeee!!!
    ◄ Responder Comentário 2 de março de 2011 12:24
    DIEDRA ROIZ disse...

    @Natália
    Ah...
    Assim vcs vão me deixar culpada...
    Sorry, linda!
    Mil desculpas mesmo!!!
    Mas não tenho como postar mais vezes, não dá tempo de escrever os capítulos... Infelizmente, vou ter que pedir a todas um kadin de paciência, ok?
    Pleaaaaaaaaaaaaaaaase?
    rsrs
    BJ mega gigantesco!
    ◄ Responder Comentário 2 de março de 2011 12:26
    Li Paulucio disse...

    Ahhh tudo bem!
    A espera SEMPRE VALE A PENA! ^^
    Como disse uma leitora ali em cima... A maneira como tu escreve nos faz parecer que estamos ali do lado, vendo tudo acontecer... Nos faz sentir tudo o que acontece com as personagens, a raiva, o amor, a vontade de rir, tudo... Bom, isso pelo menos comigo neh! Rsrs. Parabéns! Tudo de melhor sempre! E pode ter certeza que teu objetivo sempre é alcançado! Esperar uma semana SEMPRE vale a pena!

    BeijãO.
    ◄ Responder Comentário 2 de março de 2011 14:45
    Chester Perdigão disse...

    \o/
    adorei a atitude da Maurícia!!
    nossa...ela foi PERFEITA!!*-*

    ta MARA!XD

    bjs
    ◄ Responder Comentário 4 de março de 2011 00:04

    ResponderExcluir
  4. PUTZ.....que TIME perfeito o da Maurícia..... ponto pra ela...mas...ainda não consegui visualizar .....construir as personagens.... vou ter q ler mais um tiquin..... sobre os meninos..... eu adoro humor.... deles me parece na medida certa... serão ( eu acho ) o apoio .... a segurança dessas duas....e chacoalhar tmb.... trazer pra realidade quando necessario....tenho a impressão que me farão rir muito ainda..... Então. ?..bora pro proximo capítulo....

    ResponderExcluir